Os Incompetentes para a Vida

“O intervalo que me separa de meu cadáver é uma ferida para mim; todavia,
aspiro em vão às seduções da tumba: não podendo separar-me de nada, nem
cessar de palpitar, tudo em mim assegura-me que os vermes permaneceriam
inativos sobre meus instintos. Tão incompetente na vida como na morte, odeio-me,
e neste ódio sonho com outra vida, com outra morte. E por haver querido ser
um sábio como nunca houve outro, sou apenas um louco entre os loucos…”                                                                                                                  [Breviário de Decomposição, E. M. Cioran]

“Afinal, isto bem me contentaria se eu conseguisse persuadir-me que esta
teoria não é o que é, um complexo barulho que faço aos ouvidos da minha
inteligência, quase para ela não perceber que, no fundo, não há senão a minha
timidez, a minha incompetência para a vida.”                                                                                                                                                              [Livro do Desassossego, Fernando Pessoa]

Contemporâneos por estarem igualmente fora do tempo, Cioran e Fernando Pessoa eram tipos solitários, viviam em mansardas, caminhavam sem rumo pela cidade ou pelo campo; eram misantropos, sim, mas não pessimistas como podem levar alguns a crer. “Eu não sou pessimista, sou triste.” diria Fernando Pessoa… ou Cioran? A escrita de ambos é tão única e tão semelhantes entre si são seus escritos que um parece ser o comentador da obra do outro. O tédio, a solidão, o vazio, a tristeza, o desespero, a morte, a ilusão, o sonho, o tempo e a eternidade, os santos, Deus e o diabo são temas recorrentemente assediados por estes dois filósofos órfãos de qualquer Verdade/Doutrina/Sistema… enfim, carentes de uma qualquer forma sólida de consolação.

Continue reading “Os Incompetentes para a Vida”

CHAMADA para Antologia de TERROR PARAENSE

Uma das mais recentes editoras que surgiram no cena paraense – a Pará.grafo editora – está trazendo uma chamada para a inscrição de material inédito no gênero conto-terror. Uma ótima oportunidade para jovens (ou nem tanto assim) escritores divulgarem seus trabalhos.

Texto retirado do instagram da editora:

Iniciaram as inscrições para a antologia de contos TERROR NA AMAZÔNIA. 🕷☠️👹🧟‍♀️
.
Participe! As inscrições vão até o dia 20 de agosto de 2019. Veja o regulamento no site:
https://www.e-paragrafo.com.br/blog
.
A Amazônia é um mundo místico e desconhecido, lar de inúmeras criaturas hostis e — dizem — sobrenaturais. Durante séculos, histórias foram contadas sobre cobras gigantes que habitam o fundo dos rios, animais selvagens que espreitam da escuridão da selva, entidades não humanas que assombram os moradores das aldeias e vilas. Figuras lendárias como Saci, Matinta Pereira, Mapinguari, Sereias e Muiraquitã estão presentes no imaginário e nos pesadelos daqueles que vivem embrenhados nesse universo.
.
A antologia TERROR NA AMAZÔNIA, organizada pelo escritor e editor Girotto Brito, busca contos (inéditos!) sobrenaturais, de terror, horror cósmico e suspense, que sejam ambientados na Amazônia e/ou narrem as lendas amazônicas em suas versões mais sinistras e amedrontadoras.

 

[Uma reportagem de Baleia, a cadela]

Um breve desabafo…

Já pensaram em viver em um mundo sem palavras? Um mundo sem vírgulas ou pontos? Um mundo sem rimas ou poesias? Sem estrofres ou parágrafos? Sem capas nem lombadas? Sem escritores ou leitores?

Seria um mundo tão triste, não acha? Sem contos de fadas, sem histórias de aventura e heróis, sem palavras apaixonadas proferidas por casais em uma grande trama romântica… Tudo seria um grande e completo nada.

Me apavora sequer pensar em viver em um mundo, em que um dia, não exista mais livros nem histórias…

Que os livros e os contos existam por muito mais tempo que a humaninade. Assim os nossos sonhos e nossa imaginação permanecerão eternos nos nossos corações.

Resenha: Até Quando? O Vai e Vem

Título: Até Quando? O Vai e Vem
Autora: Christiane De Murville
Editora: Chiado
Páginas: 281

–   Resenha   –

João acreditava que a vida era injusta. Ele odiava seu emprego como servente de pedreiro, odiava as pessoas ao seu redor e odiava a si mesmo.

Era uma pessoa amarga sem qualquer sonho ou vontade de mudar o mundo ao seu redor ou a si mesmo. Porém, em um dia qualquer no trabalho, ele acaba se acidentando e morre tragicamente.

Continue reading “Resenha: Até Quando? O Vai e Vem”

Resenha: Alice No País Das Armadilhas

Título: Alice No País Das Armadilhas
Autora: Mainak Dhar
Editora: Única
Páginas: 253

 —    Resenha   —

Alice, uma jovem de 15 anos, vive em uma época “pós-apocalíptica”, onde os humanos se dividem em pequenos grupos independentes ou são recrutados pela Zeus, uma organização militar que aparentemente combate os perigos que cercam a cidade.

Alice passou a vida sendo treinada para matar os Mordedores: humanos que devido a radiação de bombas nucleares viraram zumbis que mordem humanos transformando-os em mortos-vivos. Porém tudo sai do controle quando Alice descide seguir um mordedor com orelhas de coelho para um buraco na floresta.

Continue reading “Resenha: Alice No País Das Armadilhas”

5 Curiosidades sobre: Harry Potter

A maioria dos leitores amam Harry Potter, e não é sem motivo né? O menino bruxo e o mundo de magia que o rodeia são tão fascinantes que chega a ser impossível não se apaixonar com a história. Sendo assim achei bacana trazer para vocês 5 curiosidades sobre o universo de Harry Potter. Vamos lá!

1) J.K.Rowling disse que a história de Harry Potter veio a sua mente durante uma viagem de trem. Ao lembrar das brincadeiras de infância com os vizinhos, cujo sobrenome era Potter.

Continue reading “5 Curiosidades sobre: Harry Potter”